Este é um decreto quisera que tornasse realidade mas como tenho esperanças de um mundo melhor eu acrdito q se todos fizerem e assinarem este decreto em seus corações e repassarem a outros algo mudará ...nem que seja por 1 minuto!!
Decretos de Natal
Fica decretado que, neste Natal, em vez de dar presentes,
nos faremos presentes junto aos famintos, carentes e excluídos.
Papai Noel será malhado como Judas e, lacradas as chaminés,
abriremos corações e portas à chegada salvífica do Menino Jesus.
Por trazer a muitos mais constrangimentos que alegrias,
fica decretado que o Natal não mais nos travestirá no que
não somos: neste verão escaldante, arrancaremos da árvore de Natal todos os algodões de falsas neves; trocaremos nozes e castanhas por frutas tropicais;
renas e trenós por carroças repletas de alimentos não perecíveis;
e se algum Papai Noel sobrar por aí, que apareça de bermuda e chinelas.
Fica decretado que cartas de crianças só as endereçadas ao Menino Jesus,
como a do Lucas, que escreveu convencido de que Caim e Abel
não teriam brigado se dormissem em quartos separados;
propôs ao Criador ninguém mais nascer nem morrer,
e todos nós vivermos para sempre;
e, ao ver o presépio, prometeu enviar seu agasalho ao filho desnudo de Maria e José.
Fica decretado que, despidas de pudores, as famílias farão ao menos um momento de oração, lerão um texto bíblico, agradecendo ao Pai de Amor o dom da vida,
as alegrias do ano que finda, e até dores que exacerbam a emoção sem que se possa entender com a razão.
Fica decretado que, nos locais de trabalho, as festas de fim de ano terão o dobro de seus custos convertido em cestas básicas a famílias carentes. E será considerado grave pecado abrir uma bebida de valor superior ao salário mensal do empregado que a serve. Como Deus não tem religião, fica decretado que nenhum fiel considerará a sua mais perfeita que a do outro, nem fará rastejar a sua língua, qual serpente venenosa, nas trilhas da injúria e da perfídia. O Menino do presépio veio para todos, indistintamente,
e não há como professar o “Pai Nosso” se o pão também não for nosso,
mas privilégio da minoria abastada.
Fica decretado que toda dieta se reverterá em benefício do prato vazio de quem tem fome,
e que ninguém dará ao outro um presente embrulhado
em bajulação ou escusas intenções.
O tempo gasto em fazer laços seja muito inferior ao dedicado a dar abraços.
Fica decretado que as mesas de Natal estarão cobertas de afeto e,
dispostos a renascer com o Menino, trataremos de sepultar iras e invejas, amarguras e ambições desmedidas,
para que o nosso coração seja acolhedor como a manjedoura de Belém.
Fica decretado que, como os reis magos, todos daremos um voto de confiança à estrela,
para que ela conduza este país a dias melhores.
Não buscaremos o nosso próprio interesse, mas o da maioria, sobretudo dos que,
à semelhança de José e Maria, foram excluídos da cidade e,
como uma família sem-terra,
obrigados a ocupar um pasto, onde brilhou a esperança.

3 comentários:

Zélia Silva | 27 de dezembro de 2008 03:54

Olá,Rafaela!
Obrigada pela visitinha.
Adoro o seu blog com tantas mensagens e coisas lindas.
Passei para desejar um Feliz Ano Novo com tudo de bom na sua vida.
Mtos bjinhos!!!
Zélia

Adriana de Paula | 29 de dezembro de 2008 04:17

Olá Rafaela!
Obrigada pela visitinha... Seu blog é uma delícia hein... rsrsrs
Abraços

AjB | 30 de dezembro de 2008 08:11

...gostei muito de ler o teu blog , parabéns e continuação do bom trabalho...


Saudações de Portugal...